fbpx
x
Magazord Plataforma de E-commerce 5 Anos
Ficou interessado?
Agende uma conversa

Destaques

Qual o papel do E-commerce na epidemia do novo coronavírus?

Cleiton Sanches
Cleiton Sanches
Especialista em tecnologia do Magazord
Data de criação
25/03/2020
Comentários
0 comentários

Em tempos de pandemia do Covid-19, o E-commerce passou a desempenhar um papel ainda mais importante na vida das pessoas. 

Uma das principais medidas para combater esse inimigo invisível é o isolamento / quarentena ou também chamado de lockdown. 

Dessa forma, o comércio eletrônico passou a ser fundamental para que as pessoas continuassem a adquirir produtos, movimentar a economia de alguma forma e mais importante, sobreviver. 

Para evitar o contato maior com outras pessoas, os consumidores apostam no varejo online.

Nesse contexto, a tecnologia tem tido um papel importantíssimo. Mais do que nunca, os consumidores estão utilizando apps de entrega para receberem medicamentos e comida, na porta de casa. 

Seguindo esse mesmo pensamento, o E-commerce tem um papel fundamental em tempos de quarentena. Evitar o contato com pessoas é de suma importância em tempos como este e vamos agora entender o porque o E-commerce é ainda mais relevante neste novo cenário.

E-commerce no Coronavírus

Um fenômeno já conhecido

Antes de mais nada, vale dizer que esse aumento no comércio virtual em tempos difíceis já é um fenômeno conhecido. Em 2002 e 2003, durante a epidemia da SARS, grande E-commerces, como o Alibaba, notaram um crescimento das suas vendas. 

Para evitar de ir às lojas e ter contato com mais pessoas, os consumidores começaram a optar cada vez mais pelo comércio eletrônico. 

Agora, com a pandemia do Covid-19, esse fenômeno volta a se repetir.

Compras online disparam com os impactos do novo Coronavírus

Recentemente, a Associação de Comércio Eletrônico apontou um crescimento de aproximadamente 30% a 40% nos primeiros 15 dias do mês de março. Os principais produtos que tiveram uma disparada são os itens ligados à saúde. Além da utilização de aplicativos para entrega de alimentos.

Inclusive, alguns grandes grupos do E-commerce brasileiro , como o Mercado Livre, tiveram que reforçar seu pessoal para dar conta da demanda. 

Novo Coronavírus

Um dos setores do Mercado Livre que precisou ganhar reforço foi a logística. Segundo Leandro Bassoi, vice-presidente do Mercado Envios, “O planejamento prevê antecipar para um prazo imediato a curva de contratação prevista apenas para os próximos 3 meses.”

Segundo a ClearSale, uma das maiores empresas antifraude do varejo online brasileiro, as altas das vendas na primeira quinzena de março foi cerca de 40% maior em relação ao mesmo período do ano passado. 

Números como esse mostram duas coisas. Primeiro, o setor de E-commerce não deve ser oportunista, aumentando preços com esse aumento de demanda e aumento da necessidade das pessoas. 

E segundo, o comércio virtual deve ser encarado como um serviço importantíssimo, que em crises é um aliado dos consumidores, mesmo aqueles que não possuem o hábito de comprar pela Internet. 

Eventos passados mostram que essas pessoas mantêm o hábito de comprar via web, mesmo quando as coisas se normalizam.

Isto acontece porque os consumidores enxergam que as facilidades do varejo online não precisam ser utilizadas apenas em épocas críticas.

Mude a sua estratégia

A pandemia do Covid-19 está nos mostrando que coisas banais nos fazem falta, principalmente para as pessoas que se encontram em quarentena.

Uma dessas questões, é a forma de como compramos produtos. Se antes podíamos sair livremente de casa para comprar o que queríamos, em épocas de pandemia, apenas serviços específicos são mantidos funcionando. 

Nessa hora, é que vemos o crescimento do E-commerce. Mesmo sem poder sair de casa normalmente, as pessoas querem e precisam continuar adquirindo produtos 

Papel do E-commerce na pandemia do Covid-19

Portanto, se você deseja fazer parte de um setor que além de movimentar a economia, também é fundamental para a vida das pessoas, o E-commerce é a melhor saída. 

Diversificar e ter uma operação de comércio online é de suma importância para empreendedores. E em momentos como este, essa necessidade se mostra ainda maior. 

O título desse texto é uma pergunta: “Qual o papel do E-commerce na pandemia do novo coronavírus?” Pois bem, o comércio eletrônico tem um papel fundamental. Além de movimentar a economia, o E-commerce também um serviço essencial para diminuir riscos e até mesmo, salvar vidas.

E lembre-se, esse período turbulento terá o seu fim. Após ele, sua loja virtual pode sair ainda mais fortificada e plena que além de ter o papel de vender, o E-commerce também pode entregar qualidade de vida para seus consumidores.

Postagens relacionadas

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *