fbpx
x
Magazord Plataforma de E-commerce 5 Anos
Ficou interessado?
Fale com um consultor

Destaques

O E-commerce e o “Novo Normal”

Cleiton Sanches
Cleiton Sanches
Especialista em tecnologia do Magazord
Data de criação
09/06/2020
Comentários
0 comentários

O Brasil e o mundo inteiro vive uma situação que alguns meses atrás seria algo inimaginável. A pandemia da Covid-19 obrigou pessoas, empresas e países inteiros a tomar novos hábitos e mudar a rotina quase que completamente.

Festas foram canceladas, a família deixou de se reunir no almoço de domingo e o trânsito ficou menos intenso. Aconteceram outras consequências também, como lojas tendo que ser fechadas e pessoas não podendo sair de casa para fazer atividades que antes seriam consideradas comuns. 

Um fator muito importante ganhou ainda mais destaque nessa pandemia. Estamos falando da tecnologia, que agora, é essencial naquilo que chamamos de o “Novo Normal”. 

O “Novo Normal”, na verdade, é a proposta de um novo padrão de vida. Essas propostas também visam a saúde das pessoas, bem como a sua sobrevivência. No “Novo “Normal Normal” estão as práticas adotadas para mantermos nova vida em que o planeta inteiro está com medo de um inimigo comum: o novo coronavírus. 

Nesse aspecto, a tecnologia tomará um papel fundamental para que toda a sociedade se adapte à nova realidade. Não estamos falando apenas das pessoas, mas também das empresas, comércio e governos. 

Aqui, neste artigo, nós vamos focar mais no comércio online e qual é o seu real papel no Novo Normal. Agora vamos entender melhor esse conceito e como encaixar seu negócio nesta nova realidade. Boa leitura!

O E-commerce e o novo normal

A pandemia do novo coronavírus nos mostrou uma realidade que anteriormente apenas havíamos visto em filmes e obras da ficção. Entretanto, vimos que a vida pode ser muito mas parecida com uma obra hollywoodiana do que jamais sonhamos. 

A pandemia da Covid-19 trouxe sérios impactos no comércio físico. Decretos de governos proibiu que lojas e estabelecimentos ficassem abertos como antes. E mesmo quando esses mesmo estabelecimentos puderam ser abertos, a queda do público foi notória. 

O E-commerce foi um dos serviços mais essenciais durante a pandemia do novo coronavírus, pois ele permitiu que as pessoas continuassem a comprar, mesmo não podendo sair de casa. 

No ramo do comércio, em um aspecto geral, o varejo eletrônico vem assumindo um protagonismo cada vez maior. Durante a quarentena, os itens de saúde e alimento foram os que mais tiveram aumento na procura. 

Um estudo feito pelo Mercado Livre (o maior marketplace da América Latina) apontou que o aumento na procura dos produtos de saúde presentes no site foi mais de 300%. Isso aconteceu principalmente pelo fato de as pessoas estarem confinadas em casa e ainda assim precisavam comprar produtos de primeira necessidade. 

Com as pessoas ficando mais em casa,outros temas ganharam relevância para os consumidores. Dentre eles: alimentação, casa, decoração, entretenimento, jardinagem e muitos outros. 

Depois de um bom tempo de quarentena, as medidas de isolamento começaram a ser afrouxadas. Entretanto, o comércio eletrônico ainda se mostra aquecido e é a saída para os empreendedores que querem seguir as tendências do Novo Normal.

As facilidades de comprar sem sair de casa

Aqui vai um recado rápido aos empresários que trabalham com comércio: se você ainda não apostou no meio digital, saiba que você está perdendo tempo. 

O consumidor rapidamente percebe as vantagens de utilizar o E-commerce. Com o varejo online, as pessoas puderam continuar comprando sem sair de casa e e tempos de distanciamento social, isso acabou sendo de suma importância. 

Inúmeras pesquisas mostram que o consumidor tende a comprar mais vezes a partir do momento que faz a sua primeira compra online. E na pandemia do novo coronavírus, muitas pessoas tiveram a sua primeira experiência com o comércio eletrônico. E certamente, essa não será a última. 

Aos empreendedores, resta saber que não há motivos para insistir apenas em pontos de vendas físicos quando vemos que o comércio online se mostra cada vez mais aquecido.

Na realidade do Novo Normal, é muito provável que as pessoas saiam menos de casa, nisso se inclui a tarefa de comprar produtos.

No início da quarentena, o comércio eletrônico teve um número de pedidos equivalente a 3.5 vezes à última Black Friday. E ao que tudo indica, as transações do E-commerce devem crescer ainda mais até o final de 2020.

O E-commerce ganhará ainda mais peso, sendo um serviço essencial na nova sociedade. Novos costumes pedem adaptações de empresas, para se adequarem aos novos gostos de seus clientes.

Dessa forma, quem apenas trabalha com  comércio físico deve repensar sua estratégia para estar antenado e atender o cliente em todas as suas demandas


O Magazord é a plataforma certa para atender todas as suas necessidades ao criar uma loja virtual. Fale com um de nossos consultores e saiba tudo o que nossa plataforma oferece!

Postagens relacionadas

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *